Veja quais são os pontos de entrega de vidro para reciclagem no DF

Veja quais são os pontos de entrega de vidro para reciclagem no DF
Veja quais são os pontos de entrega de vidro para reciclagem no DF
(foto: Antonio Cunha/CB/D.A. Press)
Apesar de o Distrito Federal não contar mais com serviços de reciclagem de vidro, os moradores podem descartar o material em 11 pontos de entrega voluntária distribuídos pela cidade. O descarte correto é importante pois o tempo de resistência desse dejeto pode chegar a 1 milhão de anos.
Hoje, nenhuma cooperativa da capital federal recicla vidro, em razão do alto custo para transportar o material até a usina mais próxima, em Guarulhos (SP), a 854km de distância do DF. Uma parceria entre o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e a Green Ambiental, no entanto, aproxima esse serviço do cidadão desde janeiro deste ano.
Os vidros coletados vão para a reciclagem e são separados por cor. Depois, são quebrados e enviados para fábricas de embalagens de vidro, em São Paulo e no Rio de Janeiro. No início, apenas bares e restaurantes participavam da seleção dos resíduos. Agora, alguns condomínios residenciais também adquirem contêiners de uso exclusivo para coleta de vidros.
Caminhões da empresa recolhem o vidro nos pontos de entrega(foto: Green Ambiental/Divulgação)

O diretor da Green Ambiental, Paulo Gregório, explica o vidro é 100% reciclável, por isso, não há necessidade de continuar a extraí-lo da natureza, basta reutilizá-lo. “Se o material for enterrado num aterro sanitário, ele não passará pelo processo de decomposição”, alerta. Em junho, em

comemoração ao
Mês do Meio Ambiente

, a empresa enviará 1 mil toneladas de cacos de vidros para que possam voltar a ser embalagens.

Continua depois da publicidade

Dificuldade para reciclar

Em 2014, ao menos sete cooperativas e duas redes de supermercados recebiam gratuitamente garrafas de vidros no DF. No ano passado, a última cooperativa que oferecia o serviço, a Recicle a Vida, em Ceilândia, parou de receber os materiais devido ao prejuízo financeiro. Comerciantes do DF chegaram a cogitar suspender a venda de bebidas em garrafas de vidro.
Agora, o vidro não faz mais parte da coleta seletiva no DF. Quando o brasiliense descarta o material como reciclável, o SLU gasta dobrado, pois paga tanto para a cooperativa o valor da coleta seletiva pelo peso do material entregue e, depois, precisa mobilizar outra equipe para retirá-lo da cooperativa. Por isso é tão importante que os moradores descartem da maneira correta e, de preferência, levem o material aos pontos de entrega voluntária.
Em países como a Alemanha, a lei é semelhante à brasileira, mas obriga toda a cadeia produtiva a colaborar. O consumidor tem a obrigação de levar o vidro ao local onde comprou, que, por sua vez, o envia a quem forneceu para que passe pelo processo de reciclagem.

Confira os Pontos de Entrega Voluntária de Vidros (PEV’s):

Asbac (somente para associados)
Shopping ID (exclusivo para clientes)
Cooperativa de catadores recicla mais (Paranoá)
Cooperativa de catadores Ecolimpo (São Sebastião)
Pontão do Lago Sul
Lago Sul (QI 5 Conjunto 9)
Lago Sul (QI 9)
Pier 21 (estacionamento)
Dallas Bar (EPTG)
SCIA (Capital Recicláveis Quadra 9, Conjunto 1, Lote 1)
Água Claras (Green Ambiental ADE, Conjunto 5, Lote 24)

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Quer novidades?

Cadastre seu email

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese